Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

GÂNDARA LIVRE, porque ser LIVRE é mesmo fazer a diferença

Notícias e Opiniões do LIVRE e de gente ligada ao LIVRE. Para mudar Portugal, para mudar a Europa e criar espaço em toda a região da Gândara (Mira, Cantanhede e Vagos). Ser LIVRE é mesmo fazer a diferença.

GÂNDARA LIVRE, porque ser LIVRE é mesmo fazer a diferença

Notícias e Opiniões do LIVRE e de gente ligada ao LIVRE. Para mudar Portugal, para mudar a Europa e criar espaço em toda a região da Gândara (Mira, Cantanhede e Vagos). Ser LIVRE é mesmo fazer a diferença.

02/10/18

Um ano desde as eleições autárquicas

Há um ano, no dia 1 de outubro de 2017, votámos em novos órgãos municipais e de freguesia. Em Lisboa o LIVRE concorreu nas listas do Partido Socialista, juntamente com os Cidadãos por Lisboa, na candidatura “Lisboa Precisa de Todos”.
Desde então e no último ano tenho tido a honra e o privilégio de representar na Assembleia Municipal os ideais do LIVRE de uma esquerda libertária, ecologista e europeísta. E tenho tido a honra e o privilégio de poder fazer “dupla” com a Patrícia Gonçalves.
Neste primeiro ano conseguimos vitórias importantes. Algumas com impacto muito significativo no ambiente e na nossa qualidade de vida, como o início do processo de eliminação da utilização de copos de plástico na cidade.
Outras com um simbolismo e uma mensagem de abertura e tolerância, não menos importantes nos tempos sombrios que vivemos, como é exemplo o compromisso em assinalar a passagem de Hannah Arendt por Lisboa com um pequeno memorial ou monumento.
Com os nossos parceiros (PS e CPL) apresentámos uma Moção pressionando o governo e Assembleia da República a alterar o regime do Alojamento Local e a atribuir mais capacidade de intervenção ao Municípios. Essa Lei está finalmente em vias de entrar em vigor e a expectativa com o seu impacto na proteção dos cidadãos é imensa.
O trabalho tem sido árduo e a aprendizagem constante. Mas uma coisa é certa: tanto eu como a Patrícia e todos os camaradas que em diversas reuniões nos substituíram e trabalharam connosco - o Eduardo Viana, o Rodrigo Brito, o Carlos Teixeira, o Pedro Mendonça, a Isabel Mendes Lopes e muitos outros - exercemos e continuaremos a exercer a nossa função de fiscalização do trabalho da Câmara Municipal de Lisboa com lealdade e responsabilidade mas também com frontalidade e rigor. E até hoje apenas nos podemos orgulhar da forma como o temos feito.
Se expressamos discordâncias (e em todas as maiorias é saudável fazê-lo) é porque estas são de fundo e não meramente táticas. Se apoiamos é porque consideramos ser o melhor para a cidade e porque cumprimos o programa com que nos comprometemos com os cidadãos.
O primeiro balanço deste longo ano é positivo (e brevemente todos terão oportunidade de o fazer aprofundadamente connosco), e se muito podemos melhorar, teremos certamente a humildade para saber ouvir, sejam críticas, sugestões, propostas.
Continuaremos a trabalhar por uma Lisboa e um Portugal mais LIVRE.

LIVRE.jpg

 

PAULO VELEZ MUACHO

Mais sobre mim

imagem de perfil

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.